Áreas de formação abrangidas pelos cursos EFA – Catalogo nacional de qualificações

No âmbito do Programa Novas Oportunidades, a ANQ – Agência Nacional de Qualificações – elaborou os referencias de formação presentes no catálogo nacional de qualificações.

No que toca aos cursos efa, estes abrangem trinta e sete áreas de formação que se encontram listadas abaixo:

213 – Audiovisuais e produção dos média

215 – Artesanato

225 – História e arqueologia

322 – Biblioteconomia, arquivo e documentação

341 – Comércio

342 – Marketing e publicidade

343 – Finanças, banca e seguros

344 – Contabilidade e fiscalidade

345  – Gestão e administração

346 – Secretariado e trabalho administrativo

347 – Enquadramento na organização/empresa

481 – Ciências informáticas

521 – Metalurgia e metalomecânica

522 – Electricidade e energia

523 – Electrónica e automação

524 – Tecnologia dos processos químicos

 525 – Construção e reparação de veículos a motor

 541 – Indústrias alimentares

 542 – Indústria do têxtil, vestuário, calçado e couro

 543 – Materiais (madeiras, cerâmica, cortiça)

 544 – Indústrias extractivas

 582 – Construção civil e engenharia civil

 621 – Produção agrícola e animal

 622 – Floricultura e jardinagem

 623 – Silvicultura e caça

 624 – Pescas

725 – Tecnologias de diagnóstico e terapêutica

729 – Saúde

761 – Serviço de apoio a crianças e jovens

762 – Trabalho social e orientação

811 – Hotelaria e restauração

812 – Turismo e lazer

813 – Desporto

815 – Cuidados de beleza

850 – Protecção do ambiente

861 – Protecção de pessoas e bens

862  -Segurança e higiene no trabalho

Saber Mais

Ensino profissional contribui para a diminuição do abandono escolar em Portugal

Segundo dados revelados em 2009 pela OCDE – Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico – Portugal é o país com piores resultados no que toca ao abandono escolar (entre os 30 estados membros).

Em Portugal existe um grande número de jovens que abandonam a escola prematuramente, não concluíndo por isso o ensino obrigatório. De acordo com os dados da OCDE, apenas 73% dos jovens até aos 24 anos concluiu o 12º ano (ensino secundário), ou seja, a taxa de abandono escolar em Portugal continua muito acima da média europeia.

Apesar disso, os dados revelam sinais positivos uma vez que a taxa de abandono tem vindo a diminuir significativamente, e acredita-se que nos próximos 5 / 6 anos irá diminuir ainda mais, atingindo valores semelhantes aos da média europeia.

Para esta diminuição do abandono escolar muito tem contribuído o ensino profissional – ensino alternativo ao ensino secundário normal – que tem cativado muitos jovens que de outra forma já teriam desistido de continuar os estudos.

Após o 9º ano, os jovens podem escolher de entre uma série de alternativas ao ensino secundário normal:

– cursos profissionais

cursos de educação e formação (cef)

– ensino recorrente

– ensino artístico e especializado

– cursos de aprendizagem

cursos de especialização tecnológica (cet)

 

Desta forma, sentem-se muito mais motivados porque estão a aprender aquilo que gostam e a tirar uma certificação profissional que lhes permitirá melhores condições de acesso ao mercado de trabalho.

Saber Mais

Acabei de concluir o 9º ano! E agora?

O caminho que se escolhe para continuar os estudos a seguir ao 9º ano marca irremediavelmente o futuro profissional dos jovens.

Nesta idade existem muitos estudantes que não estão devidamente informados sobre as opções existentes e por isso ignoram oportunidades que poderiam mudar o seu futuro.

Antes de mais há que ter conta que após a conclusão do 9º ano há basicamente 2 vias para continuar os estudos:

– ensino secundário geral

– ensino profissional (cursos tecnológicos e escolas profissionais)

A escolha mais acertada depende daquilo que o jovem pretende fazer após concluir o 12º ano.

 

CASO 1:

Se o estudante pretende acabar o 12º ano e de seguida ingressar no mercado de trabalho, então a melhor opção é ingressar no ensino profissional. Neste caso, o jovem obterá uma dupla certificação: diploma de 12º ano + certificado profissional de nivel 3. No fundo, trata-se de um percurso formativo 2 em 1, em que os estudantes frequentam o ensino secundário e ao mesmo tempo aprendem uma profissão.

Com uma qualificação profissional deste tipo torna-se muito mais fácil arranjar trabalho após concluir o 12º ano, do que apenas com o ensino secundário geral. Além disso, se desejar seguir para o ensino superior também o poderá fazer.

 

CASO 2:

Se o estudante pretende acabar o 12º ano e seguir para um Curso Superior, então a melhor opção será o ensino secundário geral. Desta forma, os estudantes podem dedicar 100% do seu tempo aos estudos e assim será mais fácil tirar boas notas, de forma a acabar o secundário com boa média para conseguirem entrar no curso superior que pretendem.

 

Pense bem no que pretende para o seu futuro e faça a escolha certa!

Saber Mais

CET (Cursos de Especialização Tecnológica) – O que são e quem pode candidatar-se

Cursos cet (Cursos de especialização tecnológica) – destinam-se a pessoas adultas e jovens que tenham no mínimo o 12º ano de escolaridade. Também podem aceder pessoas que tenham um curso de nivel 3 ou nivel 4.

Cursos Cet

A conclusão de um curso cet confere uma qualificação de nivel 4 e o respectivo diploma de especialização tecnológica. O diploma apenas é concedido após cumprimento do plano de formação com um nº de créditos (ECTS) entre 60 e 90.

o que são cursos cet

Cursos Cet

Os cursos de especialização tecnológica caracterizam-se por:

– incluir conhecimentos que pertencem ao ensino superior;

– corresponder a uma formação técnica de alto nível;

– permitir ocupar cargos e assumir responsabilidades ao nível da gestão, concepção ou direcção.

Nota: Estes cursos permitem o acesso ao ensino superior por meio de um concurso especial.

 

» » » Quem pode candidatar-se aos cursos cet?

1. detentores de um curso de ensino secundário, ou de habilitação legalmente equivalente;
2. estudantes que tendo conseguido aprovação em todas as disciplinas dos 10º e 11ºanos e tendo estado inscritos no 12ºano de um curso secundário ou de habilitação legalmente equivalente, não o tenham concluído;
3. detentores de uma qualificação profissional do nível III;
4. detentores de um Diploma de Especialização Tecnológica (DET) ou de um grau ou diploma de ensino superior que pretendam a sua requalificação profissional;
5. podem igualmente candidatar-se à inscrição num CET num estabelecimento de ensino superior os indivíduos com idade igual ou superior a 23 anos, aos quais, com base na experiência, aquele reconheça capacidades e competências que os qualificam para o ingresso no CET em causa.

 

 

Saber Mais
Página 41 de 41« Primeira...102030...3738394041